quarta-feira, 2 de novembro de 2022

PENSAMENTOS CONSOLADORES DO PURGATÓRIO


Segundo um dos biógrafos de São Francisco de Sales, o santo dizia e sempre repetia que, em sua opinião, devemos tirar mais consolação do que temor do pensamento do Purgatório. Verdade é que, naquele lugar de expiação, são tão grandes os tormentos que não se lhes podem comparar as maiores dores desta vida. Mas também as alegrias interiores são lá de forma tal que não há neste mundo prosperidade nem alegria que as igualem. E quereis saber por que consola o pensamento do Purgatório? Pois é o próprio São Francisco de Sales quem o vai mostrar:

1. As almas ali vivem numa contínua união com Deus.

2. Estão perfeitamente conformadas com a vontade de Deus. Só querem o que Deus quer. Se lhes fosse aberto o Paraíso, prefeririam precipitar-se no Inferno a apresentar-se manchadas diante de Deus.

3. Purificam-se voluntariamente, amorosamente, porque assim o quer Deus.

4. Querem permanecer da forma que agradar a Deus e por todo tempo que for da vontade dEle.

5. São invencíveis na prova e não podem ter um movimento sequer de impaciência, nem cometer qualquer imperfeição.

6. Amam mais a Deus do que a si próprias,com amor simples, puro e desinteressado.

7. São consoladas pelos anjos.

8. Estão certas de sua salvação, como uma esperança inigualável.

9. As suas amarguras são mitigadas por uma paz profunda.

10. Se é infernal a dor que sofrem, a caridade derrama-lhes no coração inefável ternura, a caridade que é mais forte que a morte e mais poderosa que o inferno.

11. O Purgatório é um feliz estado, mais desejável que temível, porque as chamas que lá existem são chamas de amor”.

Na verdade, padece-se muito no Purgatório. Mas como nos consola a certeza de que o martírio que lá se sofre é o martírio do Amor e de que se tem lá o conforto da esperança!

***

Maria Sempre!

***

FONTE: BRANDÃO, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 329.
__________________________________________________________________________

Sobre a obra: O Breviário da Confiança varia de página a página, porque variadas são as dores e amarguras desta pobre vida [...] É uma palavrinha amiga para cada dia, uma gota de bálsamo para feridas que a vida nos vai abrindo também cada dia no pobre coração.

segunda-feira, 24 de outubro de 2022

SEJA O QUE DEUS QUISER!

Nada nos acontece sem permissão divina. Só o que Deus quiser, e nada mais. E isto nos deve encher de consolação, porque Deus só quer o nosso bem. Assim, devemos aceitar com a mesma indiferença a saúde ou a doença, porque, como tudo, elas nos vêm da misericórdia Eterna. Que podem temer as almas entregues, em total abandono, nas mãos de Deus? Chega ao cume da perfeição o que vive abandonado e inteiramente submisso aos decretos da Divina Providência. Se a essa adorável Providência nos entregarmos, acolheremos com a mesma indiferença a humilhação ou a glória, a secura, a aridez, a privação ou toda a unção das Divinas consolações, a vida ou a morte. Em tudo e por tudo diremos sempre. SEJA O QUE DEUS QUISER! É uma jaculatória semelhante àquela SEJA FEITA A VOSSA VONTADE do Pai-Nosso e do Jardim das Oliveiras. Não nos preocupemos com o futuro, com o que nos poderá suceder de bom ou de mau, com a ideia de nos vir a caber em particular a glória ou a humilhação, a pobreza ou a riqueza. SEJA O QUE DEUS QUISER! O futuro a Deus pertence! Quanto ao presente, por que nos aborrecermos a todo instante com as ninharias que nos absorvem os dias? SEJA O QUE DEUS QUISER! O santo abandono de uma alma nos braços da Divina Providência inunda-a de paz e a torna invulnerável. Portanto… Vamos… Em tudo… SEJA O QUE DEUS QUISER!


***

Maria Sempre!

***

FONTE: BRANDÃO, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 319.
__________________________________________________________________________

Sobre a obra: O Breviário da Confiança varia de página a página, porque variadas são as dores e amarguras desta pobre vida [...] É uma palavrinha amiga para cada dia, uma gota de bálsamo para feridas que a vida nos vai abrindo também cada dia no pobre coração.